Metodologias ágeis x Metodologias Tradicionais

 

Atualmente, muito se tem falado sobre as metodologias ágeis, muito utilizadas por empresas ligadas à TI para o gerenciamento de projetos.

Graças a isso, esse tipo de metodologia ganhou bastante notoriedade no mercado.

Esse crescimento acabou contagiando muitos empreendedores, que começaram a exigir dos gestores da área de TI a aplicação das metodologias ágeis. Mesmo assim, muitas organizações ainda preferem investir nas metodologias tradicionais.

Mas qual será a melhor maneira de fazer o gerenciamento de projetos na sua empresa? Através das metodologias tradicionais ou metodologias ágeis?

Antes de decidir qual o melhor dos métodos a ser utilizado na organização, é importante conhecer e compreender como cada uma delas funciona e alinhar o que cada uma pode oferecer, de acordo com as necessidades da empresa.

Nas metodologias tradicionais, é trabalhado o conceito de que um produto ou projeto só faz sentido quando ele é entregue 100% terminado e o cliente recebe o que pediu em sua totalidade.

Já as metodologias ágeis são mais aplicadas em projetos que são realizados em etapas, que exijam maior flexibilidade, mais testes específicos ou quando existem dúvidas a respeito da solução que o cliente precisa (no projeto de um novo smartphone, por exemplo, que pode exigir funcionalidades extras ou diferenciadas).

Na prática, o que deve ser analisado antes de fazer uma escolha entre os métodos é se o projeto será desenvolvido todo de uma vez (metodologias tradicionais) ou de forma progressiva e step by step (metodologias ágeis).

Outro ponto extremamente importante ao se analisar os dois métodos é que, no ágil, o cliente vai receber as funcionalidades de acordo com o avanço do projeto, o que pode fazer com que ele não tenha a noção do custo total do produto que está comprando, já que ele vai pagando em partes, de acordo com o que vai recebendo da empresa. Já com a utilização dos métodos tradicionais, é estabelecido um valor fixo, junto com o escopo do projeto, o que dá a pessoa uma melhor noção do projeto e de seu valor total.

Pra você se inteirar melhor de quais são as melhores abordagens para a sua empresa, nós elaboramos uma lista de vantagens e desvantagens de cada um dos métodos:

 

Metodologias tradicionais

Vantagens

Maior percepção por parte do cliente referente ao valor total do projeto;

Entrega do produto em sua totalidade;

Maior enfoque na etapa de planejamento, com o objetivo de eliminar os riscos;

Projetos são realizados de forma mais rápida.

Desvantagens

Planejamento rígido, com pouca flexibilidade de trabalho;

Não é interessante para clientes que querem sempre inovar e adicionar melhorias no seu

produto.

Todo o processo é centralizado no gerente de projetos.

 

Metodologias ágeis

Vantagens

Maior liberdade no planejamento do projeto e em cada etapa de trabalho;

Projetos são discutidos e flexibilizados em conjunto;

Equipe trabalha mais unida e a divisão do trabalho é realizada de acordo com as habilidades de cada membro do time;

Existe uma participação mais ativa do cliente em todas as etapas do projeto, através de feedbacks.

Desvantagens

O produto é entregue por partes, o que pode não ser vantajoso para o cliente que precisa de um projeto 100% pronto;

Planejamento extenso, que exige várias análises em cada etapa do projeto;

Pode ter um custo mais alto do que um projeto realizado com metodologias tradicionais.

 

Mas como saber qual dos dois métodos devo adotar na minha empresa?

Se a corporação tem um cliente que quer o projeto entregue 100% completo, não faz sentido utilizar metodologias ágeis, pois isso comprometeria totalmente o cronograma e, consequentemente o escopo, além do aumento de custos. Nesse caso, é muito melhor trabalhar com a metodologia tradicional.

Um bom exemplo de aplicabilidade da metodologia tradicional é em projetos ou licitações do governo, pois, nesses casos, é preciso apresentar um escopo totalmente detalhado, de acordo com o que o edital pede e, nesse caso, as chances de mudanças no projeto são mínimas. Nesse caso, se busca mais solidez do que aperfeiçoamentos e os métodos tradicionais se aplicam sem maiores problemas ou custos extras.

Um outro exemplo: se for realizado um projeto novo e com inovações para uma marca de celulares, já fica bem mais interessante apostar nos métodos ágeis, pois, nesse caso, não há a necessidade de se fazer um produto totalmente completo logo de primeira. Pode­se lançar uma versão inicial do smartphone, com algumas funcionalidades diferenciadas, com o objetivo de atrair clientes e ver como será a aceitação do novo aparelho no mercado.

Nesse caso, se a empresa investir em metodologias tradicionais e fazer um produto 100% completo, isso pode acarretar até mesmo prejuízos para o cliente, pois o produto pode acabar se tornando caro demais, ter baixa aceitação e terminar por encalhar nas lojas, que vão precisar fazer promoções mirabolantes para conseguir tirar os aparelhos do estoque. Isso não é interessante, pois nenhum cliente quer perder dinheiro.

Outro aspecto que interfere na decisão entre as metodologias ágeis ou metodologias tradicionais é a cultura da organização. Em muitos casos, onde os métodos ágeis teriam aplicabilidade, os gestores preferem trabalhar com a metodologia tradicional, pois já estão acostumados com essa forma de trabalho, com a percepção do valor total, do produto final e uma entrega mais rápida.

Ainda assim, nada impede que uma organização utilize os dois métodos, dependendo do projeto, ajustando a necessidade de acordo com cada cliente. A empresa não precisa seguir 100% um tipo de metodologia, pois cada produto vai exigir um tipo de abordagem distinta, basta analisar e fazer a adaptação ao método mais adequado.

Faça a análise dos pontos positivos e negativos de cada um dos métodos ágeis para a sua organização e veja se é mais interessante trabalhar com as metodologias ágeis, com as metodologias tradicionais ou até mesmo avaliar se vale a pena trabalhar com os dois métodos.

Afinal, nada impede que elas possam trabalhar lado a lado, para que uma fortaleça a outra. Ambos os métodos são interessantes, mas não são perfeitos. Mas, quando aplicados em conjunto, podem fazer a diferença em uma empresa.

Ainda prefere investir em uma metodologia apenas? Tem dúvidas?

Entre em contato conosco, e vamos discutir as melhores condições! 

Deixe um comentário