Design Sprint: uma metodologia ágil que une o design thinking aliado ao Agile Development.

desing sprint

A dti, objetivando entregar valor aos seus clientes de maneira ágil e precisa, utiliza como metodologia o design thinking aliado ao Agile Development. Ao iniciarmos um novo projeto, iniciamos com uma Sprint só de Design.

Mas o que é Design Sprint?

É um processo de 5 dias desenvolvido pela Google Ventures, para responder questões críticas de negócio através do design, prototipando e validando ideias com os usuários. Ao invés de esperar para lançar um MVP (Minimum Viable Product) para descobrir se a ideia é boa ou não, processo esse que pode tomar vários meses, o Design Sprint é um atalho para o aprendizado, sem a necessidade de construir ou lançar o produto.

Quando é necessário?

O Design Sprint é uma metodologia colaborativa e ágil, que conta com a validação de usuários. A ideia é reunir toda equipe, para evitar meses de discussões intermináveis e idas e vindas de um projeto. É muito utilizado para a concepção de novos produtos, para trabalhar ideias que ainda precisam ser amadurecidas e para explorar a fundo funcionalidades complexas.

Quem participa?

A equipe do Design Sprint é sempre bem diversificada. Participam designer(s), pesquisador(es), os usuários, um product manager e pessoas com um background mais técnico (desenvolvedor, engenheiro).

Como funciona?

etapas-gv

Entender e Definir:

O primeiro dia é dedicado a entender e definir. Antes que os participantes possam criar qualquer coisa, eles precisam entender o desafio que enfrentarão. Qual problema eles estão tentando resolver? Para quem eles estão projetando? No final do 1º dia todos tem que estar bem alinhados e com conhecimentos nivelados em relação ao problema a ser trabalho.

Algumas ferramentas utilizadas nessa etapa são: Conversa 360º, Sombra, Personas.

Divergir e Decidir:

No segundo e terceira dia, ocorrem as etapas divergir e decidir. Uma vez que os participantes adquiriram um entendimento do produto e dos seus usuários, é hora de divergir. Essa fase é fundamentel e todas as ideias são bem vindas. São utilizados brainstorms individuais e em time e o UX Flow para explorarmos todas as ideias. Em seguida, é necessário decidir qual ideia será explorada a seguir na prototipação.

Prototipar e Validar:

Continuamos as atividades com a prototipação, seguida pela validação. Durante essa fase, os participantes trabalham juntos em um protótipo. Essa é uma forma de testar ideias sem investir muito dinheiro, horas ou recursos. Como prototipar? Criando protótipos rápidos em papel e navegáveis. Em seguida o resultado é validado com os usuários e, caso não tenhamos atingido um resultado satisfatório, o ciclo pode ser reiniciado sem grandes perdas.

Quer saber mais sobre o Design Sprint?

Times de diferentes empresas e partes do mundo vem adaptando o design sprint ao seu contexto, garantindo entretanto que os objetivos da metodologia sejam atingidos. Você pode encontrar vários cases clicando aqui

Deixe um comentário