Cloud computing: características, vantagens e Microsoft Azure.

O  Brasil é o 5º país com mais usuários conectados à internet.  Grande parte dessa crescente demanda se deve à conexão via smartphones e outros mobiles, como tablets, por exemplo. Então, nesse cenário, como tirar proveito da engenharia e características da “nuvem” ao nosso favor? E afinal, o que é Cloud-Computing?

A Cloud-computing nada mais é do que compartilhar e interligar memória e recursos de computadores e servidores por meio da internet. Sua essência consiste no usuário poder utilizar, em qualquer lugar e independente de plataforma, as mais variadas aplicações por meio da internet com a mesma facilidade de tê-las instaladas em computadores locais. Mas, quais exatamente são as vantagens de se ter uma aplicação na “nuvem”?

  •  Na maioria dos casos, o usuário pode acessar as aplicações independentes do seu sistema operacional ou do equipamento usado;
  • Compartilhamento de informações e trabalho colaborativo se tornam mais fáceis;
  • O usuário não precisa se preocupar com a estrutura para executar a aplicação; 
  • Conceito de Saas, ou seja, os softwares são vistos como um serviço na nuvem. E podem ser consultados por outros softwares, em alguns casos.

Agora que já vimos algumas das vantagens e a idéia principal sobre Cloud-Computing, vamos dar uma conferida na ferramenta da Microsoft, o Azure.

O Azure é a plataforma de desenvolvimento em nuvem da Microsoft, sendo assim, ele é facilmente integrado com as outras tecnologias da empresa dando suporte completo a várias linguagens de programação como: JavaScript, Python, .NET, PHP, Java e Node.js.

Alem dessas linguagens, o Azure permite a criação tanto de aplicações Web, móveis até Internet of things (em bom português, “a internet das coisas”.)  Sendo assim, a conectividade e comunicação entre diferentes dispositivos e aplicações se torna mais fácil.

Um dos principais atrativos é a escalabilidade. Resumindo, supondo que uma aplicação possui um acesso de cerca de 1000 pessoas por dia e passa a ter 5000 acessos diários, a própria plataforma escala o servidor automaticamente. Outra peculiaridade interessante é o fato do Azure suportar tecnologias não Microsoft, alem de possuir uma versão Free com funcionalidades limitadas.

Vantagens

A computação em nuvem vem crescendo devido ao fato de mais e mais dispositivos estarem conectados em redes atualmente. O Azure possui diversas vantagens, sendo a maior delas a adaptabilidade e flexibilidade.  Para desenvolvedores acostumados com .NET, a transição de ambiente será praticamente natural. Mais interessado em computação em nuvem? Veja como migrar sistemas legados usando o Microsoft Azure. 

 

Por: Eric Silva
Revisão: Jéssica Saliba

Deixe um comentário